sábado, 11 de maio de 2013

Apontamentos cotidianos



Máquina Mortífera - Cena deletada

- ... Estou dizendo, Murtaugh, o sujeito estava atirando na gente! E, pior do que isso, tentando acertar! Mas conseguimos resolver isso de forma civilizada e cavalheiresca.

- Mesmo, Riggs? Como?

- Atiramos de volta! Gentileza profissional.

- Que tipo de pessoa consideraria levar tiros uma gentileza? Pensando bem... O seu tipo...

- Como assim "o meu tipo", Murtaugh ? Tudo bem que eu sou um solitário que joga - e perde - no baralho para o cachorro, discute política - e perde - com gaivotas e disputa - e perde - na queda de braço para o entregador de pizza. Caramba, falando estas coisas em voz alta eu fico parecendo um... Perdedor.

- Você é psicologicamente divergente, socialmente instável e cognitivamente deficitário, Riggs, mas não é um perdedor. Este termo foi criado para incitar as pessoas a passarem as vidas comprando coisas tão úteis quanto uma câmara criogênica falsificada.  

- Ah,é? Se em uma competição de tiro ao alvo, um competidor acerta na orelha do alvo e outro no coração, o primeiro é um perdedor, certo?

- Correto. Ele foi o perdedor, o que não quer dizer que ele seja um perdedor. Apenas perdedores acreditam nisso.

- E... Onde foi que você aprendeu isso, hein?

- Na academia, ora! Não vai me dizer que não aprendeu nada lá?

- Aprendi, sim. A atirar e colocar o uniforme. Aquela coisa tem mais botões do que Washington tem monumentos. E daí que eu passo as noites assistindo dramas capazes de fazer uma britadeira se debulhar em lágrimas? Não é culpa minha, não!

- O que você assiste na tv é culpa sua sim, Riggs. Mas essa é boa.

- Não é não, já que um bando de siris furtou o meu controle remoto e, sem ele, não tenho como trocar de canal.

- Você pode usar as mãos pra isso, sabia?

- Me levantar do sofá e ir até a tv pra isso? Fazer esforço físico ao se assistir tv? LOUCURA! Isso vai contra toda a ideia base por trás do ato de se ver tv e deveria ser proibido, se é que ainda não é.    

- Doido...

- Se EU sou maluco e problemático então qual a diferença entre mim e o cara que fica mais louco do que um narrador de corridas de cavalos aposentado que atira em transeuntes inocentes?

- Sua mira é melhor. 

- E eu sou pago pra isso. He, he.

- Não, Riggs, você é pago pra proteger a população... De pessoas como você!

- Não fale assim, Murtaugh. Eu não tenho culpa de ser autêntico e impulsivo. Mas se eu tenho armas, então devo usá-las, não concorda?

- Não. Olhe o caso das bombas atômicas, por exemplo.

- Eu não tenho nenhuma, parceiro. Meu salário não...

- O que quero dizer é que, no caso delas, a melhor coisa a se fazer é jamais usá-las, entendeu?

- Ter para não usar? E depois o maluco sou eu...

- O que quero dizer, Riggs, é que o fato de você ter armas não lhe dá o direito de usá-las indiscriminadamente. Entendeu?

- Err... Ahn...

- Vou entender isso como se fosse um  ”sim”.

- Essa conversa me deu fome, Murtaugh,vamos comer. Você paga!

- Sim, eu pago. E, caso eu não pagasse, você atiraria em mim?

- Hmmm...

- Foi uma pergunta retórica, Riggs.

26 comentários:

  1. Se atira de volta é gentileza, o mundo vai se tornar uma praça de guerra. E agora com fabricação doméstica. . .
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  2. Olá Jacques.
    Tudo bem?
    Fantástico este dialogo,gostei muito deste filme.É sempre um prazer e diversão ler seus textos.
    Que bom se todos tivessem este tipo de dialogo e pensassem como murtaugh.Humor com reflexão, muitas verdades.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  3. Oi Jacques! Formidável diálogo, como sempre. Nesse Jiu-Jítsu da vida social, a personalidade reflexiva faz cada vez mais falta. Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Guri de Pelotas!
    Retorno com calma e com certeza, no fim de semana que vem quando postarei novamente, tá bom?
    Um grande beijo de dia das mães para tua mamãe!!!
    Abração para ti!

    ResponderExcluir
  5. LOUCURA, LOUCURA, LOUCURA!

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
  6. Oi Jacques
    Que saudades de ti, de seus diálogos super inteligentes que sempre me fazem rir kkkkk.
    bjos.

    ResponderExcluir
  7. Olá boa tarde, um dialogo maravilhoso, vc
    sempre nos surpreendendo com posts divinos
    Deixo um abraço com carinho
    Bjuss
    Rita!!!!

    ResponderExcluir
  8. O teu estilo é divertido, já tem estilo.
    Fazia algum tempo que vc não publicava, e eu pensei nisso hoje. Coincidência.

    =)
    Marcos

    ResponderExcluir
  9. Muito bacana o diálogo de Martin e Roger!!! =D

    ResponderExcluir
  10. Jacques, tudo bem?
    Pelo visto ainda sem internet...

    Muito divertido o diálogo, praticamente uma discussão de relação entre os dois personagens, para além do contato cotidiano, só muita discussão mesmo para aparar as arestas haha, mas acho que vai ser difícil. :)

    Abração e espero que esteja tudo bem contigo!

    ResponderExcluir
  11. Muito legal.
    - Atiramos de volta! Gentileza profissional.
    Genial.

    ResponderExcluir
  12. Olá Jacques, boa noiteeee!!

    Eis-me de volta à blogosfera, ainda que devagar, devido a um montão de mudanças na vidinha aqui da blogueira, mas sempre que for possível, vou atualizando o blog, as visitas e tudo o mais!

    Martin e Roger deveriam ler os diálogos criados por vc, meu amigo, pois com certeza iriam copiar, pois são muito mais divertidos, persipcazes e inteligentes.
    Gentileza profissional seria aquele que tivesse um salário melhor pra pagar a redeição do outro, isso sim..hhahahhahahah....O mundo seria uma delícia. Melhor que atirar de volta, você não acha?

    Grande abraço, meu querido Jacques!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Correção: eu quis dizer "refeição" . rsss

      Excluir
  13. Olá Jacques
    Fiquei muito feliz quando li seu comentário lá no meu canto,esse negocio de internet é um caos quando dá problemas, já cheguei a ficar três messes sem ela por aqui, bem nos primeiros dias, foi estranho. Mas uma hora se resolve. De qualquer forma você foi até lá e deixou seu recado e coração agradece.
    Uma linda sexta feira e fico na torcida que logo se resolva tudo.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  14. Bom dia !!!
    Bom sábado ......
    Vim deixar um abraço, que seu final de semana seja cheio de paz.
    Tem sempre um post valioso, que adoro, o que é muito bonito

    -Uma frase.-

    Um amigo me chamou pra cuidar da dor dele, guardei a minha no bolso. E fui.

    Clarice Lispector

    Abraços
    Rita!!!!

    ResponderExcluir
  15. OI JACQUES!
    DIÁLOGO DIVERTIDO, MAS SE ATIRAR DE VOLTA É TROCAR GENTILEZAS, O BRASIL ESTARIA PERDIDO, SÓ BANDIDO ANDA ARMADO NÉ?
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá!Boa noite
    Jacques
    hehehehe...gostei do seu diálogo com o seu humor característico...
    eu vou comentar conforme contextualizei...
    Riggs disse que se pode resolver isso de forma civilizada e cavalheiresca.
    Porém, Murtaugh, fez ( esquecendo das leis que disciplinam os conflitos do cotidiano)o que muitos fazem: buscar retribuir o mal sofrido. Quando alguém busca a vingança, normalmente busca para descontar, para devolver aquilo que foi feito a ela. Normalmente, o ódio anda junto da vingança, fazendo dela uma arma perigosa. Até certo ponto as pessoas aceitam muito bem a vingança como justa e normal, principalmente quando é executada diante de uma injustiça evidente.É uma virtude difícil de praticar, principalmente porque culturalmente são valorizados como fortes aqueles que devolvem na mesma moeda, aqueles que se vingam, que retribuem o mal com o mal. Os fracos são apontados como os que tomam uma atitude de paz e de conciliação.Só tem que tomar cuidado: quem atira para todos os lados, morre de bala perdida.
    Bom retorno
    Obrigado!
    Boa semana
    Abraços

    ResponderExcluir
  17. Olá Jacques,

    Depois de um tempinho ausente cá estou de volta.
    Estava com saudades de ler suas postagens.
    Super criativo esse dialogo, você brinca com as palavras, isso é um dom especial.
    Semana passada o Space exibiu Máquina Mortífera. Gosto muito dessa dupla, eles são perfeitos. Mel Gibson e Danny Glover fizeram história e um grande sucesso em maquina mortífera.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Jacques, o filme teria feito mais sucesso com essa cena deletada.Vejo que os produtores e diretores não tem visão mesmo. kkkkkkkkkkkkkk Adorei isso, vc sempre trazendo o inusitado para seus textos.
    bjks doces e boa semana.
    Estou meio devagar com as visitas pq ainda sinto dores ao digitar, mas vou chegando devagarzinho.

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Olá Jacques,

    Pensei hoje em como você estava sumido e logo você apareceu-rsrs.
    Espero que a internet não continue deixando você afastado do blog,
    pois você diverte com seus criativos e divertidos diálogos.

    Muito bem bolado. Perdedor nem sempre é aquele que perde uma disputa. Concordo.
    No Brasil, o uso indiscriminado de armas é coisa para bandidos e policiais desavisados. O cidadão de bem tem que se defender como pode e se machucar o bandido ainda tem que responder a processo-rsrs.

    Excelente semana.

    Abraço.

    PS: Excluí o comentário anterior para retificá-lo.

    ResponderExcluir
  21. Quem se sente perdedor entra em depressão (rss) e sai comprando o que vê pela frente, como compensação. Verdade. Os shoppings mostram isso.
    Gasta-se muito para ter armas potentes, como prevenção. E todos os países correm atrás delas. Pena que os bandidos não pensam assim. Têm é para usar mesmo, indiscriminadamente.
    Jacques, digo isso porque você brinca, maravilhosamente, com as palavras, e me faz pensar em coisas sérias. Espero que logo resolva sua desavença com a internet, mas sem tiros (hehehehehe). Bjs.

    ResponderExcluir
  22. Jacques, menino inteligente.
    Desculpe-me da ausência. Também estou postando regularmente. Teus diálogos criativos convidam-me a voltar para reler com o carinho que você sempre merece.
    Lindos dias para você.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  23. Olá Jacques, meu bom amigo.

    Adorava ver esses filmes, divertia-me imenso e ainda hoje quando passa na tv, eu vejo. São dos meus favoritos.
    Essa cena deletada, está muito bem escrita. Parece mesmo autêntica. :) Adorei ler a parte do comando à distância, (controlo remoto) de tv. Que original.
    Parabéns!
    Meu amigo, convido-te a seguires o meu novo projecto blog/livro "Jake e Mary" que já está online em:

    http://jakeemary.blogspot.com

    Espero por ti lá e todos os que aqui quiserem seguir esta história de amor, sintam-se à vontade para vir conhecer, comentar e seguir o blog.

    Espero também que o problema da net, seja resolvido brevemente.
    Feliz dia!

    Beijinhos desta amiga lusa,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracadiz.blogspot.com

    ResponderExcluir

  24. Olá Jacques,

    Tentei deixar um recado para você no seu face, mas não consegui. Então, entro por aqui mesmo-rs.
    Parabéns pelo níver! Que você tenha um dia maravilhoso e de muitas alegrias. Saúde, paz e sucesso em seus empreendimentos.
    FELICIDADES MIL!

    Grande abraço.

    ResponderExcluir